Princípio de Pareto: o que é e como aplicá-lo no dia a dia da sua empresa

Parece distante pensar que apenas 20% das decisões tomadas em um dia de trabalho correspondem em 80% dos resultados. Talvez a aplicação do Princípio de Pareto fique um tanto abstrata quando distancia-se da realidade cotidiana, mas pense em um exemplo banal: se for contar quantas peças de roupa você tem em seu guarda-roupa, qual seria o percentual usado na maioria das vezes? A regra do 80/20 vai se encaixar perfeitamente.

Depois de entender melhor o que é o Princípio de Pareto, você poderá usá-lo em diferentes relações de causa e efeito. A regra de proporções pode ajudar nas decisões dentro de casa, a notar padrões na natureza, a entender condições socioeconômicas e desenvolver soluções no mundo dos negócios.

Outra utilidade do método é auxiliar nas estratégias de gestão dentro das empresas. Basta reconhecer quais são os 20% que correspondem aos 80% de resultados e criar um planejamento que potencialize as ações correspondentes. Veja exemplos:

  • 20% dos investimentos refletem em 80% dos novos resultados;
  • 20% da sua dedicação serão responsáveis por 80% do seu desempenho
  • 20% dos clientes correspondem à 80% das reclamações

Como surgiu o Princípio de Pareto?

A regra 80/20 foi criada bem antes de torna-se famosa por auxiliar na rotina empresarial. O sociólogo e economista italiano Vilfredo Pareto percebeu a proporção comum em vários eventos ao notar, inicialmente, que quase 80% das propriedades na Itália pertenciam a 20% da população do país. O pesquisador viu a conexão dos fatores também em seu jardim, quando provou que 20% das vagens guardavam 80% das ervilhas. A descoberta foi divulgada em 1892.

Anos depois, o consultor de negócios Joseph Moses Juran reconheceu o estudo como uma regra eficiente na dinâmica da gestão de qualidade dos negócios e nomeou o método em homenagem ao pesquisador italiano.

Assim, a padronização das proporções de causa e efeito do Princípio de Pareto pode ser aplicada em outras áreas como: marketing, gestão, computação, em casa, entre outros.

A seguir será detalhado como a regra pode ser usada na vida prática.

Regra 80/20 como ferramenta de gestão

Para usar a regra de 80/20 na sua empresa, é fundamental ter em mãos dados reais de toda dinâmica do negócio. Lembrando que os resultados obtidos não são as porcentagens exatas atingidas pelo estudo de Pareto, mas uma proporcionalidade aproximada.

A partir disso, o gestor poderá elaborar estratégias e dimensionar em qual campanha, time ou produto deve ser aplicado os maiores investimentos para o sucesso do empreendimento. O foco no que importa é que trará a produtividade que tanto almeja.

Por exemplo, você consegue identificar quem são os 20% de funcionários responsáveis por 80% das vendas? Ou, quais são as principais funções e produtos da empresa (20% do total) que resultam em 80% do seu desempenho e faturamento? Depois de levantar as métricas e seus correspondentes, será possível delinear ações estratégicas para fortalecer os ativos certos da empresa.

Pode ser ainda, que o conceito do Princípio de Pareto envolva equações para situações negativas identificadas no ambiente de trabalho. Se é possível identificar quais são os 20% de clientes que correspondem à 80% das reclamações, porque não criar uma campanha para identificar as reais necessidades destes compradores e tornar prioridade a solução destas questões?

O que fazer com os 80% restantes?

Até aqui os holofotes foram todos voltados aos 20% da equação. Mas o que fazer com os 80% restantes?

O importante é entender que os 80% do Princípio de Pareto também fazem parte da empresa e merecem tanta atenção como a faixa mais produtiva ou problemática.

Em uma estratégia de marketing digital, por exemplo, após apontar que o Instagram é a melhor ferramenta social de interação e conversão de vendas (os 20%), você deverá definir se vale a pena dispender esforços nos canais do Youtube e Facebook. Mesmo que eles tragam poucos resultados, podem fortalecer a imagem do negócio para um nicho específico de público que não acessa o IG.

Mas, o mesmo exemplo pode mostrar que algumas ferramentas usadas nas estratégias de divulgação, vendas ou atendimento ao cliente não são tão eficazes. Neste momento, a regra 80/20 ajuda a entender a necessidade de eliminar ações ineficientes que estão exigindo muito tempo e recursos.

Para recapitular quais as vantagens do uso do princípio de Pareto no seu dia a dia na empresa, veja os 20% de informações descritas neste artigo, responsáveis por 80% do seu entendimento:

  • O conceito foi criado pelo economista italiano Vilfredo Pareto para entender as proporções de distribuição de riqueza entre a população;
  • Mas, quem popularizou a regra 80/20 no mundo dos negócios foi o consultor Joseph Moses Juran;
  • O método mostra uma padronização das proporções em situações de causa e efeito;
  • Assim, é possível aplicar a proporção tangencialmente em qualquer situação dentro das empresas e na vida pessoal;
  • Quanto você entende quais são os 20% da equipe, produtos, ferramentas de comunicação ou esforços responsáveis por 80% dos resultados e faturamentos, é possível traçar estratégias para melhorar ainda mais o seu desempenho;
  • Por fim, analise os 80% restantes e defina se realmente são relevantes para sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.